Zona Verde de Rolândia

Segundo o gerente administrativo do projeto Amor, José Luiz Polvani, a associação foi criada em 1º de maio de 2004, inspirada na Epesmel (Escola Profissional e Social do Menor de Londrina), e convenceu políticos e comerciantes da necessidade de instalação da “Zona Verde”, nos moldes da “Zona Azul” londrinense.
O projeto enfrentou muitas resistências mas, aos poucos, foi superando obstáculos, atendendo adolescentes entre 16 e 18 anos (incompletos). Eles são obrigados a estudar e tirar boas notas. Trabalham 4 horas por dia, fazem parte de uma categoria sindicalizada, têm a carteira assinada e recebem R$ 2,39/hora.
Em Rolândia, o limite de tolerância da “Zona Verde” é de 10 minutos e o estacionamento pelo período de 1 hora custa R$ 0,75. Ao contrário de Londrina, não existem talões de 30 minutos, nem de 2 horas.
O gerente administrativo do projeto Amor afirmou que a rotatividade entre os jovens é grande, porque o trabalho na “Zona Verde” serve de trampolim para que eles conquistem novos empregos. Ele também disse que o programa conta com assistente social e psicóloga e prevê a implantação de cursos profissionalizantes. “Para que o sistema dê bons resultados é preciso o envolvimento de toda a sociedade, principalmente dos vereadores, prefeito, comerciantes e poder judiciário”, explicou José Luiz Polvani.
Extraído do Site da Câmara Municipal de Ibiporã.Veja em:

Mudança

Essa matéria foi feita em junho de 2010, houve uma alteração no preço cobrado pelo estacionamento, saltando para R$ 1,00 a hora e R$ 0,75 centavos meia hora deixou o preço do estacionamento regulamentado "salgado" para a realidade de Rolândia. Porém, o projeto amor é importantíssimo, uma vez que a cidade não conta com outras opções para adolescentes em situações de risco terem uma oportunidade de trabalho adequando a sua idade.

 

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »