Rolândia X Irati

                                                   Fotos das obras mencionadas no texto

Não sei se alguém daqui conhece, mas Irati é uma cidade localizada no centro sul do estado do Paraná, com cerca de 60 mil habitantes, população igual a de Rolândia.
Como a família da minha esposa reside em Irati, tive a oportunidade de ficar por quase duas semanas nessa cidade e  conhecê-la um pouco mais.
Segundo informações de moradores de lá, a cidade até pouco tempo não era como é agora. Com a chegada da SIEMENS, empresa de peças automobilísticas, e a ampliação do número de cursos oferecidos pelo Campus da Unicentro, a cidade teve um "boom" em seu desenvolvimento.
Algo que favoreceu muito também, é o fato de Irati ser a cidade-pólo de uma região com mais de uma dezena de municípios.
Irati conta com importantes órgãos governamentais como núcleo regional de educação, receita federal, INSS, Fóruns, Batalhão Militar, UTFPR, e as instituições SESI, Senai e Senac.
Até aqui nada demais. O que me chamou a atenção foi o volume de grandes obras públicas que vem tomando conta de Irati. A pouco menos de um ano, um belissímo trevo de acesso foi inaugurado e ainda um posto de saúde 24 horas. Um grande centro cultural nos moldes do "Teatro Calil Hadad" de Maringá, está quase em fase de conclusão. Em Rolândia, temos um espaço muito pequeno dedicado a Cultura, o Nanuk.
No outro canto da cidade de Irati, um enorme centro da juventude está em vias de inauguração, e ao seu lado estão sendo erguidas as futuras instalações da nova prefeitura, além da construção de uma ampla e moderna rodoviária. Rolândia cresceu e carece de uma nova sede administrativa e de um terminal rodoviário compatível com o atual momento.
Não é somente isso. Em andamento ainda estão quase uma dezena de rotatórias, canteiros para pedestres, acesso para PNEs.

Alguns anos atrás, alguns políticos de nossa cidade, e até alguns moradores, ficavam comparando nossa Rolândia com as cidades de Cambé e Arapongas. Nunca vi muita diferença, a não ser no número de habitantes e indústrias. Diferenças a serem comparadas, na minha opinião são essas, volumes de obras em benefícios da população. Isso sim.
Fiquei imaginando por que lá está desse jeito, e aqui não? Não quero culpar a atual administração. Seria leviano da minha parte jogar toda a culpa em cima de quem está há 3 anos, e deixar de criticar aqueles que governanaram por quatro, oito ou  quatorze anos. A culpa vem lá de trás.
Sem dúvida Rolândia tem muito a conquistar para oferecer aos seus moradores.

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »