Parte 2 - Para quê serve mesmo o Terminal do Trabalhador?

 Terminal do trabalhador de Rolândia
Parte 2

Voltando ao tema. A obra do ex-prefeito Eurides Moura esta lá. Mas tenho visto que a obra não tem se alinhado tanto ao seu propósito (servir café da manhã).
Observo que o esse “TT” tem se mostrado para alguns estudantes universitários como “Terminal Urbano”, pois dezenas deles utilizam o local como ponto de partida e de chegada da universidade, devido ao espaço ser coberto e bem iluminado.
Outro grupo de cidadãos que usufruem do espaço são alguns ciclistas, alguns “Skatistas”, e uma “rapaziada” que não é chegada a nem uma coisa e nem outra, entende?
Quem passa pelo local no final da tarde pode constatar isso. Os bancos já estão todos "detonados". A grade baixa que colocaram também está toda detonada.
Muitas são as "manobras radicais" que esses jovens fazem ali com seus utilitários de rodas movido a tração humana. Mas vale lembrar que fazem isso por não terem o local adequado.
Não sei o que poderia ser feito nessa situação. Mudar a nomenclatura do espaço ao invés de TT passaria a ser “Espaço do Povo”.
O que seria mais importante para comunidade, dar ao espaço público oficialmente a identidade que o povo deu a ele (Espaço do Povo) ou permanecer sendo aquilo que impuseram ao local (Terminal do Trabalhador)?

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »