Pessoas que moram perto de parques vivem mais felizes

Quando visito o parque mais conhecido da região norte do Paraná, o Parque do Ingá, fico com uma pontinha de inveja dos moradores que vivem próximos ao local.
Sinto uma boa sensação ao caminhar por entre as árvores, ver o lago e alguns animais que moram por lá.
Recentemente li sobre isso num site sobre meio ambiente.
Pena que nossa cidade careça de espaços como esses. Lembrando que os poucos que temos, não são preservados e nem recebem nenhum investimento para melhora de suas estruturas.

Homero

Você acreditaria se lhe dissessem que isso se compara a um terço dos sentimentos prazerosos que os noivos experimentam no momento do “sim”, e a um décimo da felicidade de um desempregado quando consegue trabalho? Pode soar um tanto exagerado, mas é o que afirma um estudo publicado recentemente na revista "Paleopsicologia Science".

Conduzido por pesquisadores da Universidade de Exeter, o estudo envolveu dez mil pessoas, de cinco mil residências do Reino Unido.

Os dados foram obtidos com os resultados de uma pesquisa sobre satisfação pessoal e angústia, realizada pelo British Household Panel Survey, que foram cruzados com as áreas em que moravam cada um dos participantes. O estudo conclui que viver nas proximidades tanto de parques como de áreas verdes gera uma agradável sensação de bem-estar.

Chefiado por Mat White, a pesquisa pretendia ir além dos estudos anteriores, que demonstravam uma ligação entre a saúde mental e os espaços verdes. No entanto, os pesquisadores se viram diante de um dilema do tipo “o ovo ou a galinha”: é a área verde que faz as pessoas se sentirem mais felizes, ou pessoas felizes tendem a morar perto de áreas verdes?

Para responder à pergunta, o trabalho se concentrou nas experiências de um mesmo grupo de amostragem durante um período de 18 anos. 

A análise dos dados comprovou que são os espaços verdes que exercem uma influência positiva sobre as pessoas.

Do site http://ciclovivo.com.br



Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »