O QUE FAZER AGORA ROLÂNDIA?

Adicionar legenda
Vejo algumas faixas pela cidade com os dizeres "Rolândia quer candidato único". Muito interessante a proposta. Mas muito mais interessante seria essa proposta em 2013, ano anterior a campanha eleitoral, quando todos já sabiam quem eram os virtuais candidatos para as eleições de 2014. Agora é tarde demais, pois todos os candidatos já têm o seus compromissos eleitorais e não dá para de uma hora para outra renunciar a uma candidatura posta ao eleitorado. Sem contar que candidatura única não é sinônimo de eleição garantida, vide caso de 2010, quando tínhamos apenas um candidato expressivo.

Essa história de que esse ou aquele candidato está
fazendo campanha para 2016 não serve de justificativa para desqualificar essa ou aquela candidatura. O sistema eleitoral vigente permite que todo cidadão maior de 18 anos e filiado a algum partido político pode ser candidato. Quem tem carreira política sempre almeja disputar cargos em outras esferas e quem não tem e pretende ter, precisa ser candidato. Não tem outro caminho.

Não vejo muita diferença entre quem se lança candidato com aquele ou aquela que se anuncia candidato e não sai. Em ambos os casos o que se pretende é colocar o nome em evidência. Em todas as cidades e em todos os partidos temos candidatos que serão eleitos e aqueles que não serão eleitos por um ou outro motivo.

Agora não tem mais o que se fazer. Cabe aos eleitores de nossa cidade fazer esse julgamento e torcermos para que nenhum dos postulantes estejam "blefando" quando falam de seus apoios e possibilidades de eleição.

Da minha parte desejo boa sorte a todos os que se dispuseram em ser candidatos e que façam cumprir o que estão dizendo. Após os resultados das urnas o eleitor mais atento descobrirá quem falava a verdade ou não! 

Proxima
« Anterior
Anterior
Próximo Post »